Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Brasília estreia no NBB contra o Vasco, neste sábado (13)

Matheus Garzon
redacao@grupojbr.com

Acabou a espera. Depois de 531 dias de Bauru 80 x 78 Brasília pelas quartas de final do NBB 9, a capital federal terá de novo um time na elite do basquete para chamar de seu. Contando com os ídolos Nezinho e Arthur, três estrangeiros de alto gabarito e jovens talentosos, a história do Brasília Basquete volta a ser contada a partir deste sábado (13), às 15h25, contra o Vasco, no Ginásio Nilson Nelson.

A preparação não foi fácil. O técnico André Germano teve apenas 43 dias para preparar a sua equipe. Para piorar, a expectativa que era de fazer quatro amistosos até o começo da temporada não se concretizou. Dois times desmarcaram em cima da hora e a equipe da capital teve de se contentar em viajar para São Paulo e enfrentar a Liga Sorocabana e o São José em dois amistosos.

O jogo contra o time de Sorocaba foi fácil: 83 x 58 para o Brasília. De acordo com o pivô porto-riquenho Ricky Sánchez, a partida serviu para testar o elenco todo. “Foi só deixar as coisas irem acontecendo naturalmente. Deu para jogarmos mais relaxados perto do final. A vitória foi importante”, conta.

Já o amistoso contra o São José teve um ritmo mais forte. A equipe paulista terminou o primeiro tempo ganhando por 48 x 37, mas na volta do intervalo a equipe candanga conseguiu equilibrar as ações e perdeu nos segundos finais por 88 x 87. Para o técnico André Germano, era exatamente aquilo que o time precisava. “Quando saímos de Brasília, queríamos aproveitar o melhor possível dos dois jogos. Foi muito importante jogar e o time mostrou que pode ir muito bem no NBB. Estou animado”, afirmou.

O rival

O adversário deste sábado é o tradicional Vasco, clube que conta com dois Campeonatos Brasileiros e dois Sul-Americanos em sua sala de troféus, mas que tem enfrentado dificuldades financeiras recentemente. A briga judicial para saber se as eleições deste ano são válidas ou não, tem causado atraso de salários na equipe e os dois americanos do elenco pediram dispensa: Desmond Holloway e Sam Muldrow.

Houve incerteza até mesmo com relação à participação da equipe no NBB. O próprio presidente do Vasco, Alexandre Campelo chegou a cogitar a possibilidade.

O armador Nezinho, que está no Brasília mas jogou as duas últimas temporadas no time cruz-maltino, diz que não adianta se preocupar demais com o time adversário. “Ainda estamos pensando na nossa equipe. Temos que olhar nós mesmos e depois pensar no adversário. O Vasco tem tradição”, diz.

O técnico da equipe adversária, Alberto Bial, disse o que o Brasília pode esperar da equipe dele. “Uma equipe brava, valente, jogando um basquetebol em busca da modernidade, trazendo situações novas tanto no ataque quanto na defesa, que possam fazer com que o time possa competir em igualdade com os favoritos”, disse Bial.

Mais Lidas

    ///////////////////////////////////// // Anncios /////////////////////////////////////