Siga o Jornal de Brasília

Futebol

Ministério Público espanhol pede prisão de Neymar por suspeita de corrupção

Publicado

em

O Ministério Público da Espanha pediu, na manhã desta quarta-feira (23), dois anos de prisão para Neymar. A informação foi dada pelo jornal El País. Segundo o MP espanhol, a suspeita é de corrupção. Além do pedido em relação a Neymar, o procurador José Perals também quer que o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, cumpra cinco anos de prisão, por ser o responsável pelo contrato com o craque brasileiro. Já o Barcelona teria de pagar 8,4 milhões de euros de multa, de acordo com a reportagem do jornal espanhol.

A Justiça espanhola havia decidido processar Neymar por corrupção, no mês passado, após reabrir o caso anteriormente arquivado. O juiz José de la Mata também processou o atual presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, mas o MP não pediu nenhuma condenação para ele. Também são citados na investigação o pai do jogador, por causa do contrato entre o jogador e o clube.

A batalha judicial foi movida pela empresa DIS, dona de parte dos direitos financeiros sobre Neymar, que atuava pelo Santos. A DIS afirma que deveria receber 40% do dinheiro que o clube catalão pagou pelo atleta, mas alega que recebeu apenas 17,1 milhões de euros do Barcelona. As investigações revelaram que o valor pago por Neymar chegou a 83 milhões de euros, o que foi confirmado pelo Barcelona, o que levou à queda de sua diretoria. Deste montante, 40 milhões de euros foram pagos a Neymar em “contratos simulados”. A DIS alega que a negociação não foi transparente e que houve prejuízo financeiro.

O caso havia sido arquivado pela Justiça, mas, em setembro, José de la Mata decidiu pela retomada do processo, sob a alegação que os contratos era provenientes de um delito e reconheceu prejuízos à DIS. Ele também responsabiliza a empresa que administra os direitos de imagem de Neymar, a N&N, supostamente usada para simular contratos com o Barcelona. José de la Mata também viu prejuízos ao Santos.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas